"Quem tinha tempo para a poesia? Pois ela comprou um carrinho invisível e começou a catar palavrão" Rita Apoena

6.7.18

coisa boa pra lembrar

Eu lembro daquelas tardes cheias de cochilos bobos.
Filminho com pizza e chocolate.
O tempo passava e a gente nem se dava conta, parece que nada disso se perdeu.
Parece que foi ontem que você veio aqui em casa comer pão de queijo.
Parece que faz anos que eu saí gritando da sua casa e nunca mais te vi.
Tudo o que é bom fica, tudo o que é bom permanece de alguma forma.
Carinho e respeito, e um desejo enorme pela nossa felicidade.
Você aí e eu aqui.
Fica bem que eu também tô bem por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário